Como faz bem pensar em você nesse momento da vida, porque você tem refletido muitos sentimentos bons e verdadeiros. É como se através dos pensamentos você representasse hoje leveza e serenidade. É algo bem sensitivo, mas muito intenso e presente nos instantes em que muita gente busca acolhimento, carinho, conforto, paz e segurança. Você tem aceitado a vida com muita amorosidade, mesmo aquelas coisas que você não pode mudar, que não dependem da força das tuas mãos ou que não passem pelo crivo das tuas decisões. Você parou de culpar os outros e sem saber tirou tanto peso dos teus próprios ombros, justamente quando passou a enxergar a vida com os olhos de predileção. E isso está te levando paulatinamente para as tuas curas necessárias, do corpo, do espírito, da mente, da alma, do coração... “Está tudo certo como está”. Isso é mais que resignação diante da vida, é aceitação. Aceitar o que a vida nos oferece, desde as “armas” para lutarmos diariamente (no sentido digno de luta) até os revezes que nos fazem duvidar mais do que ter esperança, às vezes. E quando você aprendeu essa lição passou a notar que se prender a um conceito, a um único tipo, a uma única forma, que isso te limitava como pessoa, por isso você busca novas experiências, novos horizontes, novas palavras, olhares diferentes que toquem a tua alma antes de tocar o teu corpo. Foi preciso fazer essa travessia. Você é diferente daquela garota que iniciou esse “despertar”. Agora já é uma mulher madura, decididamente notável e perseverante. Você vai além de estereótipos, de visões arrastadas e medíocres que tentam te definir e te limitar. No teu processo de empoderamento e evolução feminina essa ruptura de conceitos é necessária até para você medir e testar suas emoções em outros campos, por outros lugares, sob um coração (o teu) renovado e preparado para viver as novidades que Deus tem reservado para você.

Revisado por Editor do Webartigos.com