09.01.1934 - Aniversário de Falecimento de José Artur Boiteux

José Boiteux foi - sem sombras de dúvidas - um dos catarinenses mais apaixonados pelo nosso Estado e por sua história.

Foi um dos fundadores da Faculdade de Direito e do Instituto Polytécnico na Capital/SC. Também, foi membro do instituto histórico e geográfico/SC, da Academia Catarinense de Letras – lugar que pertenceu a Jerônimo Coelho. Durante o último governo de Hercílio Luz (1921 - 1924) foi Secretário do Interior e Justiça. Também, foi Deputado Estadual e Deputado Federal. Ingressou na magistratura, chegando ao cargo de Desembargador. Filho do Coronel Henrique Boiteux e Irmão de outros dois notáveis catarinenses também nascidos em Tijucas, na época localidade de Nova Trento (Almirante Lucas Alexandre Boiteux e Hipólito José Boiteux).

Certamente que também foi o maior responsável pela política de preservação da nossa memória a partir não só da divulgação de feitos históricos, mas da construção de monumentos e bustos em logradouros públicos (como se pode constatar na Praça XV, centro da Capital) para imortalizar personalidades que se destacaram ao longo do curso da nossa sociedade.

Para ilustrar e reverenciar essa figura singular que merecesse ser lembrada e revisitada, vão aqui alguns registros sobre suas iniciativas e incursões de relevância histórica para nossa gente e instituições policiais:

1. Palestra na Escola Regimental Marechal Guilherme – (Marechal Guilherme Xavier de Souza – Comandante das forças militares na Guerra do Paraguai). O palestrante citou a invasão dos espanhóis na Ilha de Santa Catarina (Florianópolis)  no ano de 1777, fazendo referência ao Marechal José Maria da Gama Lobo D’Eça (Barão de Saican) – Oficial do Regimento de Linha, responsável pelo uso do colete verde para distinguir os catarinenses que passaram a ser chamados de “barrigas- verdes”;

2. Palestra sobre o ex-Presidente da Província de Santa Catarina - Feliciano Nunes Pires que faleceu em 1840, no Rio de janeiro (nascido no Bairro Córrego Grande/Florianópolis), também foi Presidente da Província do Rio Grande do Sul, onde lecionou língua portuguesa. Foi advogado e integrante do Partido Conservador. José Boiteux fez colocar uma foto de Feliciano Nunes Pires no Quartel da Força Pública (Praça Getúlio Vargas), em razão de ter sido o responsável pela criação primeiramente da Guarda Nacional, depois das Guardas Municipais e, por último, por meio da Lei 12 de 5 de maio de 1835 (revogação das Guardas Municipais), da Força Policial de Desterro (atual Florianópolis), embrião que veio a  se transformar mais tarde na atual PM/SC;

3. Remessa de foto de Jerônimo Coelho, nascido em laguna e fundador da imprensa catarinense, para o Jornal "A Notícia" (Joinville) a fim de que fosse registrada a data de 1831.

4. Busto/Monumento de Fritz Muller - Blumenau - manda telegrama de felicitações e diz que foi o primeiro a ter a idéia.

5. Palestra sobre Fernando Machado – Coronel – Herói da Batalha de Tuyuty – combate sobre as ordens do Marechal Guilherme Xavier – Paraguai.

6. Discurso em homenagem aos que tombaram no Paraguai - inauguração do Instituto Polytécnico da Capital (Av. Hercílio Luz, em frente ao Clube XII de Agosto.

7. Relatório da primeira viagem ao oeste catarinense por um Governador de Estado (Adolpho Konder - 1926/1930). Ocorrência de  desastre  de veículos, envolvendo o carro oficial do governador, entre Barracão e São João, resultando entre os feridos o Chefe de Polícia – Dr. Arthur Costa e José Boiteux.

8. Candidato a Senador da República - viagem em campanha pelo interior do Estado.

9. Reunião dos notáveis para criação da Faculdade de Direito – Florianópolis – Desembargadores José Boiteux e Othon Gama D’Eça e Chefe de Polícia Nery Kurtz.

10. O Governador Aristiliano Ramos decretou luto oficial no Estado por três dias em razão do falecimento de José Boiteux.

Fontes:

1. Jornal Folha Nova, 03.06.1927.

2. Jornal Folha Nova, 12.09.1928.

3. Jornal "A Notícia", 27.02.1929.

4. Jornal O Estado, 21.05.1929.

5. Jornal O Estado, 29.05.1929.

6. Jornal O Estado, 25.05.1929.  

7. Jornal O Estado, 27.05.1929.

 

Revisado por Editor do Webartigos.com