Tú dizes que me amas, acredito, fala teu coração eterno e vibrante, porém fugindo deste amor, evito a via crucies de um primar constante.

 Se ouço tua voz, se acaso fito teus olhos, veja amor em teu semblante, havias de querer-me, estava escrito e sofres por sentir-me tão distante.

Toda entrega-me a esse amo, quisera entanto não me é dado retribuir o afeto ardente que tua alma espera.

Não desejo teu sonho alimentar, para teus sentimentos iludir, sofro por ti, mas não posso te amar.

 

 

EWALD KOCH

Revisado por Editor do Webartigos.com