O texto trás uma abordagem a respeito aos comportamentos dos docentes no cotidiano escolar, a autora faz uma discussão a cerca da mudança de atitudes desses profissionais na sala de aula, resultando a importância de planejar a fim de construir uma aula significativa para o educando.
Anna Maria aborda questões muito significativas com relação aos Critérios estruturantes para o ensino das ciências, como conteúdos, metodologia e o mais importante o papel do professor. Para a autora o ensino e aprendizagem possuem ligações profundas, esse processo desses dois conceitos é que faz criar ou possibilitar uma conexão entre professor é aluno, é a partir desse vinculo de interação que se procura identificar os eixos da didática no ensino das ciências. Deixando claro que, esse eixo da didática, como critérios estruturantes tem a finalidade de organizar as idéias a respeito aos conceitos é modelos que refletem o status etimológico da área de conhecimento é sua relação com outras disciplinas. Com relação aos conteúdos segundo Anna Maria são de caráter: dimensão conceitual, dimensão processual e atitudinal.
Em resumo, o Conceitual e aquele que tem influências nas mudanças culturais da sociedade, o Processual direciona o ensino para uma finalidade cultural mais ampla, é o atitudinal está relacionada com objetivos mais democráticos e moral. Na abordagem a metodologia Anna sinaliza que, a estratégia de ensino deve ser integradora, a fim de associar a aprendizagem com uma problemática que possam gera interesse ao estudante.
Para a autora a aprendizagem é uma mudança conceptual é ao mesmo tempo conceitual que possibilita uma metodologia atitudinais.
Para finaliza a autora discutiu o papel do professor que geralmente sua grande problemática está voltada para a sua formação é a sua dificuldade em propor uma didática mais significativa para o estudante, pois a didática propõem uma prática de ensino que exige uma participação mais ativa do docente em sala de aula.

Revisado por Editor do Webartigos.com