CONFESSO QUE TE AMEI

 

Jeito de anjo no teu corpo mulher, olhares turvos de mulher na ilusão,                                                                      mãos rebeldes de paixão que minha alma anseia em querer.

Amo-te depois do luar, da praia, desprendido de gente, nessa hora                                                                               esqueço tudo mesmo.  

Um suspiro do mundo do seu corpo indiferente.

Perco no silencio a incerteza enquanto teu peito eu afago nessa noite                                                                       escura e quente, mas no teu amor ausente so eu me declaro.

Pena que seja tudo em vão esse amor que eu fiz, eu pequei querendo                                                                  também ser feliz, jamais saberás que te quis.

Mas confesso que te amei.

 

EWALD KOCH

Revisado por Editor do Webartigos.com