ARTIGO: OS PROTESTOS QUE ASSUSTAM, FEZ TREMER OS POLÍTICOS, E QUE IRÁ TRANSFORMAR O PAÍS

Roberto Ramalho é advogado, jornalista, Relações Públicas, articulista e blogueiro

A Mobilização que está acontecendo em todo o Brasil está mostrando aos bandidos de terno e gravata que ocupam cargos nos poderes executivo,  legislativo e judiciário, que o povo está cansado da corrupção e da roubalheira sem fim nesse país.

Os protestos feitos pela classe estudantil e por pessoas da classe média como profissionais liberais e pequenos e médios empresários vem sendo destaque nos jornais da Europa e da Argentina.

As manifestações que começaram contra o aumento das tarifas de ônibus nas capitais, acabaram despertando uma insatisfação que se multiplica pelo Brasil e ganham destaque na capa dos principais jornais estrangeiros.

Sob o título "Protestos crescem enquanto brasileiros culpam seus líderes", a reportagem do jornal americano "New York Times" que começa na primeira página exibe foto chocante de um flagrante de abuso policial ocorrido no Rio, em que policiais militares lançam de uma distância mínima, um forte jato de spray de pimenta no rosto de uma manifestante.

A matéria ressalta que os líderes políticos do país foram sacudidos pelo maior desafio à sua autoridade em anos. Da mesma maneira na França, Espanha e Argentina, os manifestantes também ganharam voz.

O diário francês "Le Monde" destaca o assunto com o título: "A contestação social se estende. O "milagre brasileiro" em pane". Dentro do jornal, a reportagem, ilustra a foto de um banco invadido e depredado na segunda-feira, durante os protestos que ocorreram no Rio de Janeiro, relatando a amplitude ganha pelos protestos ao longo do dia e o ineditismo do movimento.

Outros dois textos de análise contextualizam o cenário brasileiro. Um deles explica que os altos gastos públicos devido à Copa de 2014 foram relacionados ao aumento dos combustíveis para a insatisfação popular.

Outro defendia que "o protecionismo do governo de Dilma Rousseff pôs fim ao crescimento milagroso dos anos 2000".

O jornal francês " Le Figaro" que destaca em local privilegiado na primeira página do jornal diz que os protestos mostram o descontentamento com a real situação do país, e posta à foto de um manifestante empunhando a bandeira do Brasil extrapolando o espaço tradicional das imagens e o símbolo nacional que ficou ao lado do título do jornal. "Brasil, a revolta das novas classes médias" foi o título dado à reportagem.

No site do tradicional jornal espanhol"El País", foi criado um tópico especial chamado "Protestos no Brasil", que reúne a série de reportagens sobre o movimento social no país. E, destaca na primeira página do jornal impresso, o discurso de terça-feira da presidente Dilma Rousseff destacando: "A presidente do Brasil elogia a força dos indignados".

Essas manifestações devem estar preocupando os militares na caserna, porém, devem eles saber que também são vítimas desse processo e a maior contribuição que podem dar é ficarem calados e assistirem de palanque.

Pela minha experiência pessoal julgo que a situação está sobre absoluto controle a não ser de atitudes isoladas de grupos radicais de extrema esquerda e de baderneiros e de desordeiros de plantão, esperando que aconteça o pior.

Tenho certeza, também, que existe a infiltração de agentes do governo e de alguns militares saudosos da ditadura militar.

O mais importante é a defesa do Estado Democrático de Direito e das instituições, e as Forças Armadas são parte integrante desse processo.

E está de parabéns a caserna até agora se comportando como deve. A própria Constituição Federal determina que em grave situação social de descontrole e de perigo às instituições pode ser requerido o Estado de Emergência ou ser decretado o Estado de Sítio, o que não é o caso em tese.

Concluindo, no geral as manifestações foram e se transcorreram de maneira pacíficas, com exceção da ação de alguns radicais, baderneiros e desordeiros.

O mundo todo tem essa escória em seus países e o lugar deles é na cadeia, assim como políticos que desviam verbas públicas, desviam recursos da merenda escolar, constrói hospitais, postos de saúde, escolas, estradas e pontes superfaturadas.

O povo brasileiro está demonstrando que ama sua pátria, aquela tão defendida no regime militar. Só que nos dias atuais o respeito é pela democracia e pelo funcionamento das instituições, sem a necessidade de prisões arbitrárias, torturas e fechamento de parlamentos e do Poder Judiciário como fizeram tempos atrás.

Creio que os militares estão vendo que o mais importante é lutar por um país melhor, que dê melhores condições de vida para o povo através de Escolas modernas, hospitais equipados e funcionando, inclusive, também, reaparelhando e reequipando as nossas Forças Armadas com o que existe de melhor em termos de armamentos como aviões, tanques de guerra, blindados, navios, submarinos, fuzis automáticos de última geração, entre outros.

Revisado por Editor do Webartigos.com