Era apenas o vazio.

Ausência de matéria.

O absurdo.

Desse Modo, tudo começou.

Edjar Dias de Vasconcelos.

Revisado por Editor do Webartigos.com