A obrigação e o amor a Deus

Precisamos no decorrer de nossas vidas, separar o que você faz por obrigação e o que você faz por amor, pelo menos devemos tentar.

Trabalhar, prestar contas com a sociedade, se tornar um cidadão digno, isso você faz por obrigação, cuidar dos filhos, servir a Deus, isso você faz por amor.
Mas e quando a obrigação vem acompanhada do amor. Nem tudo o que fazemos , realmente é obrigatório, assim como nem tudo é amor.

O que sabemos é que temos o dever de honrar os nossos compromissos, de cumprir com as nossas obrigações que muitas vezes passam despercebidas até por nós mesmos.
Agora a questão que me levou a escrever este artigo é simples ou não, vai depender do ponto de vista de cada um.

Como é o seu relacionamento com Deus, mas precisamente com Jesus Cristo.
Será que ir a missa todos os domingos, para cumprir com seu papel de cristão, confessar ao menos uma vez por ano, rezar, perdoar, se doar ao próximo, ler a Bíblia e tantas outras coisas. Você faz por amor ou simplesmente por obrigação.

Quando você vai a missa no domingo, esta cumprindo uma obrigação, mas quando participa dos outros dias também, ou até mesmo de grupos de oração, em fim quando se engaja em algum trabalho para servir a Deus. Com certeza faz tudo isso ( o que ainda é pouco), simplesmente por amor.

Porque queremos retribuir aquilo que o próprio Deus tem feito e faz por nós a cada dia.
E trabalhar para o Seu Reino é uma forma de agradecer por todas as bençãos que Ele tem nos proporcionado. Mas aqui também vai um alerta.

Tudo o que fizeres a Deus, faça por amor, e ainda será pouco, a visto daquilo que Ele fez e faz por nós.
Nem sempre estamos dispostos a ir para a igreja, rezar, cumprimentar as pessoas ou até mesmo dar um simples sorriso. É neste momento que fica a dúvida, vou por obrigação ou por amor, neste caso entra o amor.

O perdão é um ato de amor e é dom de Deus. Somente quem tem Cristo, possui esta virtude de perdoar. Acredito que ninguém perdoa o outro por obrigação e sim por amor.
Tem decisões que tomamos que é por obrigação, mas o que prevalece é o amor.

E mais uma vez peço, tudo o que fizeres a Deus, faça por amor, continue cumprindo com suas obrigações, com o seu dever. Mas de tudo isso, a única diferença que vai valer a pena no decorrer de toda a sua existência vão ser as coisas que você fizer por amor, porque a obrigação será sempre uma obrigação que vai passar, assim que ela for concluída, mas o amor será sempre algo que vai permanecer e dará o sentido verdadeiro em sua vida.
Afinal, obrigação e amor de certa forma caminham juntas.
Revisado por Editor do Webartigos.com