Existe lugar muito interessante.

Fica distante no desejo da imaginação.

Na qual há um jardim.

Coberto de grama verde.

 Uma rede para descansar.

Ao lado uma cadeira para balançar.

Sentado pode olhar a distância.

A grandeza do pensamento.

Um lugar que não deixa o tempo passar.

Fruto dos sonhos.

Que faz a vida continuar.

Há um espaço no ar.

Preso na esperança da vontade.

Que faz o futuro ser o futuro.

O passado ser o presente.

O presente retornar ao passado.

Como se a geometria fosse à matemática.

Um lugar para ser eternamente.

E viver as benesses das fantasias.

As grandezas do medo.

Um lugar que não deve ser esquecido.

Lá não é necessário pensar em deus.

Não é preciso acreditar em seus pregadores.

O problema de deus são seus seguidores.

Nesse lugar podemos ficar distante deles.

Em tal lugar não fala do antes ou posteriormente.

O vento voa sem as nuvens.

A chuva sem tempestades.

Um lindo lugar para morar.

Intuir a realidade geográfica desse lugar.

É praticamente uma mística.

A retroatividade metafísica.

Há um belo lugar para pensar.

A representação do tempo.

A ideologização do desejo.

A interpretação exegética desse lugar.

 No qual quem imagina deseja sonhar.

Um lugar que fará a terra não mais girar.

Há um lugar em que os anjos descerão do céu.

Farão os espíritos entenderem a magnitude da descrição.

Há um lugar para sonhar.

O desejo indescritível da imaginação.

Professor: Edjar Dias de Vasconcelos.

Revisado por Editor do Webartigos.com