Arrumar o quarto e organizar as coisas não é pratica comum a todo mundo. Tem gente que não gosta, acha trabalhoso, difícil, cansativo... Tem gente que simplesmente não consegue, faz um esforço, mas sempre bagunça tudo rapidamente.

Esse realmente não é um hábito muito fácil de adquirir, no entanto realmente vale a pena. Foi a partir da organização do meu ambiente externo que eu, certa vez, consegui sair do fundo do poço e recuperar minha saúde mental frente a ataques de pânico.

Por isso, quero te passar agora 5 motivos para você organizar o seu quarto (sua mãe com certeza vai gostar desse artigo rs).

Vamos lá? 

 

1) A neurociência comprova: o cérebro associa o bem-estar à um ambiente organizado, iluminado e limpo.

Dizem que a bagunça estimula a criatividade. Pode até ser, mas quem precisa ser criativo o tempo todo? Se você trabalha com criação, como é a sua relação com a bagunça nos momentos de descanso?

A verdade é que a neurociência já comprova: manter o ambiente ordenado e iluminado é visto por nosso cérebro como um momento de equilíbrio e bem estar.

 

2) Praticidade e economia de tempo.

Eu também já usei a famosa justificativa da “bagunça organizada”. E ela é exatamente isso: uma justificativa da nossa fuga em arrumar as coisas.

Sempre repetia que eu conhecia cada detalhezinho da minha bagunça e sabia onde estava cada coisa. Porém, o que eu fazia, de fato, era contar com a memória. Eu não sabia onde estava cada coisa, eu conseguia me lembrar aonde coloquei da última vez que usei.

Acontece que quando essa memória falhava, eu passava por grandes apuros. Momentos de desespero e apelo a São Longuinho.

Ter tudo organizado  em seus devidos lugares é uma grande ajuda a memória e um grande ganho de tempo. 

 

3) Sensação de pertencimento.

Um dos maiores problemas dos grandes centros urbanos brasileiros é a falta de sensação de pertencimento por parte dos cidadãos. Ao não sentir e entender que a cidade é do cidadão, as pessoas perdem o zelo, depredam, picham e não se preocupam em prejudicar a cidade e o bem-estar coletivo em benefício próprio.

Um professor assumiu uma escola em uma comunidade carente e violenta e deu a volta por cima os convidando para uma reforma comunitária de todo o ambiente do colégio. O resultado foi surpreendente, os níveis de violência e abandono da escola caíram drasticamente e a transformação impactou toda a comunidade. (História completa aqui).

Trazer pertencimento ao seu quarto e até mesmo a sua casa, pode mudar completamente o clima do local, melhorando sua relação com o ambiente e com os outros moradores. 

 

4) O salto de saúde mental.

Eu sou exemplo vivo do resultado desse ganho. Em 2014, decidi por um intercâmbio e fui morar sozinho na Hungria. Sabia que ia passar dificuldades. Mas queria aprender a me virar.

O que eu não sabia é que as dificuldades seriam tão pertubadoras. Depois de achar que ia morrer de parada cardíaca por duas vezes, descobri que estava sofrendo de ataques pânico por excesso de ansiedade. (eu conto essa história aqui)

Minha casa era feia, triste e escura e só depois, na volta de uma viagem, é que tive um clique e percebi que não queria estar ali.

Por recomendação de um profissional, resolvi mudar as coisas. E a mudança externa provocou a mudança interna. Paz interior, equilíbrio e bem-estar.

O ato de organizar pode ser prazeroso e a sensação de paz depois também. Construí algumas coisas a mão, com material reciclado, mudei as coisas de lugar, decorei com itens que eu já tinha e iluminei todo o ambiente.

Dei a minha cara para a casa e esse foi um primeiro passo fundamental na recuperação de saúde mental. 

 

5) Relacionamento com os familiares.

A gente pode afetar o ambiente de várias maneiras, assim como o ambiente nos afeta internamente e tudo isso é refletido nas relações entre os moradores da casa. Sejam eles crianças, jovens, adultos ou idosos.

Todos vão poder apreciar os itens aqui já citados: em bem-estar, praticidade, pertencimento e saúde mental. Um ambiente menos carregado significa relações menos carregadas. Paz. Em um efeito de cascata.

O que acha disso? Te desejo a maior e melhor das transformações! 

Grande abraço!

Revisado por Editor do Webartigos.com